Institucional Consultoria Eletrônica

Cala a Boca Fofoqueiro - O desafio de fortalecer a equipe com a superação da fofoca


Publicada em 12/08/2017 às 09:00h 

A expressão "cala a boca" pode ser algo assustador para pessoas conservadoras, mas utilizada com frequência, por alguns jovens da geração Y. Recentemente, a capa de uma conceituada revista nacional, mostrou a força do Twitter, em uma campanha direcionada ao locutor esportivo mais conhecido do Brasil, com um slogan direcionado com o pedido para "calar a boca". Perceba que, em alguns momentos da vida é preciso colocar um ponto final em algumas divergências, principalmente, quando a fofoca está impregnada em um grupo de pessoas. Para tornar o trabalho em equipe mais produtivo e com melhores resultados, observe as dicas a seguir e coloque em prática a ação de não levar adiante uma fofoca, prezando em valorizar a cooperação e estimular a proeminência do companheirismo.

 

Etiqueta corporativa abrange respeito - Você foi convidado para participar de um almoço, com um colega de trabalho. Durante o encontro percebe que o principal assunto é a disseminação de uma fofoca. Qual será sua conduta? Primeiro é necessário deixar evidente que você é uma pessoa educada e profissional. Em seguida agradeça o convite do almoço. E a terceira atitude deverá indicar que a etiqueta corporativa não é algo fútil e, seu alcance, está além de distinguir entre um garfo de salada e o do prato principal. Neste sentido, mostre que não há interesse algum, na continuidade da conversa sobre o assunto. Enfatize para a pessoa, que convidou você para o almoço, que o clima de trabalho é prejudicado com uma fofoca.

É mais difícil conhecer a si mesmo - Olhamos no espelho diariamente, para observar nossa aparência externa, mas encontramos dificuldade para conhecer com mais profundidade nossas fraquezas, comportamentos e o íntimo de nossos sentimentos. Em uma equipe, o líder muitas vezes precisa agir com veemência, para colocar um ponto final em uma fofoca e "calar a boca" de fofoqueiros com atitudes pontuais. Não é justo que, uma equipe de trabalho seja prejudicada, por um elemento que sabe parte de uma história e decide inventar um final, com o objetivo de disseminar a discórdia. Neste sentido, busque conhecer melhor a si mesmo e jamais esqueça, que estando no meio de fofoqueiros, por mais que você não seja, será visto com um deles.

 

Compreender a diversidade humana - Com o objetivo de disseminar diariamente a fofoca e fazer com que inúmeros profissionais amarguem situações constrangedoras, o fofoqueiro é ainda um personagem garantido em muitos ambientes organizacionais. Vários desligamentos profissionais e afastamentos já foram solicitados, em decorrência da dificuldade de adaptação à cultura organizacional, bem como, da aceitação em usar da fofoca, para buscar promoções pessoais. Compreender a diversidade humana, também é perceber que há pessoas incomodadas com o sucesso de outras e acabam não controlando a língua. Não ofereça ouvidos a um fofoqueiro, pois esta atitude pode trazer consequências tristes para você e para aqueles que estão a sua volta.

 

O tempo desperdiçado com uma fofoca pode ser coerentemente utilizado, para gerar energia positiva e oportunizar novos negócios. Fique atento com o uso das diferentes ferramentas de mídia social e o que você divulga diariamente, pois podem passar a ser propagadoras de fofocas. Por outro lado, também observe que quando um colega anunciar "vocês sabem da última?" será necessário praticar o exercício de morder a língua. Certamente, você estará ouvindo mais uma informação, sem que os principais envolvidos estejam presentes.

 


Por Dalmir SantAnna





Sobre o(a) colunista:



 

 

 

Dalmir Sant’Anna – Palestrante comportamental, mestrando em Administração de Empresas, autor dos livros “Oportunidades”; "Menos pode ser Mais" e do DVD com o tema “Comprometimento como fator de Diferenciação”. Visite o site: www.dalmir.com.br



Veja as matérias na seção 'Artigos'.
M&M Assessoria Contábil Ltda Telefone
Av. Assis Brasil,6656/1º andar - Bairro Sarandi (51) 3349-5050
Porto Alegre/RS.  
Vai para o topo da página Telefone: (51) 3349-5050